Idioma:

Tira-dúvidas: bateria do MacBook Pro e problemas com Windows 7

10 de fevereiro de 2011 | Em Informática e Tecnologia | 423 visualizações | Por

Clique e compartilhe: 


macbook>> Remover a bateria do MacBook Pro
Ronaldo Prass, estou com uma dúvida sobre a bateria dos computadores MacBook. Eu li seus conselhos de como preservar a bateria. Você tem alguma dica para Mac? Porque não dá pra tirar a bateria desse tipo de computador.
Paulo Rocha Godoi

Olá, Paulo! A Apple usa uma tecnologia mais avançada na construção das baterias do MacBook Pro e MacBook Air. Ao invés de usar baterias construídas com células de íons lítio cilíndricas, foram desenvolvidas folhas de polímero de lítio. A vantagem de usar essa tecnologia deve-se ao fato de um melhor aproveitamento de espaço interno para acomodar a bateria, assim, a espessura e peso do equipamento reduz consideravelmente. Por conta dessa tecnologia, a vida útil também aumenta, numa bateria convencional a sua vida útil é algo aproximado a 300 cargas completas, e o funcionamento em torno de 2 a 3 horas de autonomia. Já em equipamentos que usam a bateria baseada no polímero de lítio, a vida útil é de aproximadamente 1000 cargas completas, com uma autonomia de até 10 horas, dependendo do modelo do Mac. Devido essa estrutura interna, a bateria deixa de ficar exposta, com isso não é recomendável tentar removê-la. Mas não se preocupe, pode usar o seu Mac tranquilamente, pois essa tecnologia já possui um mecanismo apropriado para evitar desgastes desnecessários na bateria do equipamento.

bwmeter>> Velocidade de conexão do roteador
Olá, adorei seu artigo! Tenho no meu computador o BWMeter, que mede a velocidade utilizada. Porém, procuro há anos programa que detecte a velocidade global usada pelo roteador. Acho que o BWMeter faz isso, mas não sei como. Será que você poderia me dar uma dica?
Valéria Ferriani

Olá, Valéria!
O BWMeter possui um recurso gráfico em que ele demostra a taxa de transferência de dados. Através desse recurso é possível monitorar a rede local é o trafego oriundo do roteador ou modem. Para visualizar o monitoramento gráfico você deve executar o BWMeter, ele inicialmente fica minimizado com o seu ícone disponível junto ao relógio. Localize o ícone e clique com o botão direito, ficará disponível um menu, acessa a opção “Show”. Ao clicar nessa opção ficarão visíveis dois gráficos, nos quais são exibidas informações referentes a sua conexão. Espero ter ajudado, caso você tenha outras dúvidas, não deixe de postá-las aqui na coluna.

placa mae asus>> Sem driver para placa de rede
Eu possuo uma Placa-Mãe ASUS K8U-X, que está rodando perfeitamente Windows XP, porém quando instalo o Windows 7, ela demonstra toda a sua fragilidade. É uma decepção perceber que uma empresa tão conceituada no mercado, não se preocupou com os seus clientes. Eu, como vários outros, encontro-me impossibilitado de utilizar os recursos oferecidos pelo novo sistema operacional, pois não existem drives que deem suporte aos adaptadores de rede “ULi PCI Fast Ethernet Controller”. Por favor, caso você saiba de algum driver que venha solucionar este problema, me ajudem.
Marcos Andrade

Olá, Marcos! Esse é um grande problema que usuários do Windows 7 tem relatado. Não deveria ser, mas é comum a ausência de suporte a drivers para equipamentos mais “antigos”. Embora eu discorde que um PC com um processador Athlon 64 possa ser considerado ultrapassado a ponto de não receber o suporte apropriado, é o cenário encontrado por muitos que desejam atualizar o seu sistema operacional. Oficialmente no site do fabricante não há a opção de download para Windows 7. Pesquisando um pouco mais sobre o seu hardware, de acordo com o manual do fabricante, a sua placa de rede é uma Realtek 8201CL 100/10 Mbps Ethernet LAN. Infelizmente não disponho de um PC com uma placa desse modelo para testar. Recomendo que você procure o driver especificamente por Realtek 8201CL, mas pode acontecer de você não contar com um driver para o sistema operacional Windows 7. Alternativas viáveis que poderiam revolver o seu problema, seria de recorrer a uma placa de rede PCI que seja suportada pelo Windows 7, ou talvez reconsiderar o uso do sistema operacional Windows. Já vi usuários com equipamentos em que o hardware não era suportado por versões mais recentes do Windows, migrarem com sucesso para o Linux por encontrarem um suporte mais abrangente de drivers. Isso se deve ao fato de que o desenvolvimento ficar a cargo da comunidade, quando mais popular for o hardware, mas provável será de encontrar drivers compatíveis.

De Ivaiporã/PR, Engenheiro de Computação, Administrador do Grupo Dicas em Geral. Apaixonado por Tecnologia e Informática.



Um pouco sobre nós

    O Grupo Dicas em Geral surgiu em 2007 a partir de idéias inovadoras sobre solução de problemas enfrentados diariamente por quem utiliza a Tecnologia e Informática, tanto usuários comuns quanto técnicos. Mas onde surgiu, por quê e qual é o propósito deste site?

Clique aqui e conheça!

Siga o Dicas em Geral no Google+

Vídeo da Semana