Idioma:

Usuários têm medo de compartilhar localização pela web

12 de fevereiro de 2011 | Em Informática e Tecnologia | 183 visualizações | Por

Clique e compartilhe: 


Poucos brasileiros utilizam serviços de geolocalização no Brasil, que incluem redes sociais como o Foursquare, Gowalla e Google Latitude, mas este tipo de site tem um grande potencial, segundo especialistas em palestra no Social Media Week, já que permite que os internautas encontrem informações sobre lugares próximos a ele. “A geolocalização vai muito além do check-in”, diz Juliana Lima, coordenadora de comunicação do site Apontador.

geolocationUm dos motivos é o medo de expor informações na web, que podem ficar acessíveis a qualquer pessoa. “Quando as redes sociais como o Orkut surgiram havia esse mesmo medo de compartilhar as informações pessoais e as fotos, mas isso não existe mais”, diz Patrick Estrabom, sócio da It’s Digital.

Fora do Brasil, especialmente nos Estados Unidos, as redes sociais baseadas em geolocalização viraram febre. O Foursquare, por exemplo, já contabiliza mais de 6,5 milhões de usuários no mundo todo. Nesta semana, com a estreia do campeonato de futebol americano, o SuperBowl, cerca de 200 mil pessoas fizeram check-in (se registraram) no local a partir de diversas partes do mundo. “As pessoas que efetivamente fizeram check-in é limitada, corresponde a 5% do total de usuários no mundo todo”, diz João Carvalho, co-fundador da PontoMobi.

Para aumentar a utilização, de acordo com os palestrantes, redes sociais de geolocalização e empresas devem fazer parcerias para oferecer aos usuários vantagens “palpáveis” que os estimulem a fazer check-in nos lugares. “Oferecer vantagens como um café de graça ajuda a criar uma base de usuários, mas para mantê-los é preciso oferecer algo que ajude o usuário”, diz Carvalho.

Segundo Lima, do Apontador que oferece o recurso de check-in por meio do aplicativo Apontador Locais para iPhone, as redes sociais baseadas em geolocalização ganharão usuários no Brasil, mas não devem repetir o fenômeno do Orkut, rede social mais utilizada no País. Como reflexo, as empresas devem investir pouco em publicidade direcionada à essas redes. “Em 2010, apenas 0,3% do faturamento de marketing no Brasil veio das redes de geolocalização”, disse ela.

De Ivaiporã/PR, Engenheiro de Computação, Administrador do Grupo Dicas em Geral. Apaixonado por Tecnologia e Informática.



Um pouco sobre nós

    O Grupo Dicas em Geral surgiu em 2007 a partir de idéias inovadoras sobre solução de problemas enfrentados diariamente por quem utiliza a Tecnologia e Informática, tanto usuários comuns quanto técnicos. Mas onde surgiu, por quê e qual é o propósito deste site?

Clique aqui e conheça!

Siga o Dicas em Geral no Google+

Vídeo da Semana