Idioma:

Segurança de dados com 3,5 novas ameaças por segundo

28 de fevereiro de 2012 | Em Informática e Tecnologia | 485 visualizações | Por

Clique e compartilhe: 


Seguranca DigitalA cada segundo, 3,5 novas ameaças à segurança de dados na nuvem são criadas, segundo uma pesquisa conduzida pela Trend Micro em 2011. O ano foi definido pela empresa de proteção de informações na internet como “O ano das violações de dados”, marcado por ataques a grandes corporações e a sites governamentais.

Os pesquisadores destacam o aumento “surpreendente” na quantidade de programas maliciosos para dispositivos móveis, em especial os Androids. Os dois principais malwares foram RuFraud e DroidDreamLight, usados para roubar dados e dinheiro dos usuários. “Se a tendência atual se mantiver, poderemos ver mais de 120 mil aplicativos maliciosos Android até o final de 2012″, avalia o gerente nacional da Trend Micro no Brasil, Fabio Picoli.

As redes sociais também foram um alvo forte de spammers (que enviam spams) e golpistas da web. Eles teriam tirado proveito de assuntos muito comentados para atrair usuários para armadilhas. O roubo de dados teria sido uma das principais causas, segundo a companhia que elaborou a pesquisa, do fechamento do circo em torno das redes para que implementassem políticas de proteção de informações pessoais.

“É importante frisar que, além de manter a máquina segura, o usuário também precisa ficar atento ao seu comportamento on-line, pois as informações privadas não devem ser compartilhadas publicamente, não importa em qual rede social estiver”, ressalta. A pesquisa mostrou que o número de ataques que exploram vulnerabilidades diminuiu – de 4.651 em 2010 para 4.155 em 2011 -, mas também evidenciou que os golpes estão mais complexos e sofisticados.

A participação dos ciberativistas hackers dos grupos Anonymous e LulzSec também foi destacada pela Trend Micro. Isso porque os ataques deste ano teriam mudado de tática e, em vez de usar golpes de negação de serviço (DDoS), optaram por roubar dados, o que causa prejuízos financeiros e danos à imagem das organizações.

“O setor de segurança de dados na nuvem irá evoluir ainda mais e seguir desenvolvendo soluções centradas em dados para a era pós-PC, na qual os usuários precisam de maior visibilidade e certeza sobre quem, quando, onde e como seus dados são acessados”, finaliza Picoli.

Com informações de tecnologia.terra.com.br

Webdesigner, Técnico em Hardware, Técnico em Mecatrônica e estudante de Medicina.



Deixe seu comentário

Um pouco sobre nós

    O Grupo Dicas em Geral surgiu em 2007 a partir de idéias inovadoras sobre solução de problemas enfrentados diariamente por quem utiliza a Tecnologia e Informática, tanto usuários comuns quanto técnicos. Mas onde surgiu, por quê e qual é o propósito deste site?

Clique aqui e conheça!

Siga o Dicas em Geral no Google+

Vídeo da Semana