Idioma:

Entenda sobre os Hackers

3 de agosto de 2011 | Em Dicas | 3,1 mil visualizações | Por

Clique e compartilhe: 


hacker hackers hacked hacking h4ck0rz

O termo “hacker” está sendo bastante utilizado, mas afinal, de onde vem esse termo e o que realmente designa?.

O termo “hacker”, hoje sinônimo de invasores de sistemas de e-mails e websites – vem dos anos 50 e 60, quando um “hack” era apenas uma solução inspirada ou elegante para qualquer problema.

No Massachussetts Institute of Technology (MIT), onde a palavra teria surgido, os primeiros “hacks” eram trotes, brincadeiras. Ao longo do tempo, o termo ficou associado a programadores de computador. Para os pioneiros, um “hack” era uma façanha de programação e os efeitos destes eram muito admirados por combinar conhecimento específico e instinto criativo.

A primeira geração de hackers era formada por garotos que mexiam na rede de telefones, se infiltravam nos primeiros sistemas de computadores e se gabavam de seus feitos em murais. À medida em que a sofisticação dos “hackers” de computação foi aumentando, eles começaram a entrar no radar da polícia e do Poder Judiciário.

Algo curioso sobre eles (hackers) é que são principalmente homens jovens e adolescentes. A razão disso foi explicada em um livro sobre os primeiros grupos de hackers, escrito pelo autos de ficção científica Bruce Sterling. Segundo ele, homens jovens se sentem frequentemente incapazes, impotentes. O conhecimento aprofundado de um assunto técnico dá a eles poder, mesmo que sobre máquinas.

Hoje o termo “hacker” tem sido utilizado, de forma errônea e ofensiva para os verdadeiros “hackers”, com o intuito de designar programadores maliciosos e ciberpiratas que invadem computadores com intuito de violar ilegal ou imoralmente sistemas cibernéticos, que na verdade seria o “Cracker”. Há vários tipos de “hackers”, como pode-se ver no final deste artigo, dentre eles estão os “White hat” (do inglês “chapéu branco”), hacker ético, e indica um programador interessado em segurança, que normalmente trabalham em empresas de seguranças, ou como acredita-se que na China e na Rússia muitos desses “hackers” provavelmente trabalham como agentes do governo.

Cuidado, o aumento desta prática não deve ser atribuído à melhor qualidade das aulas de computação nas escolas ou ao maior empenho de jovens interessados em tecnologia.

Tipos de Hackers (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hacker)

White hat

White hat (hacker ético), vem do inglês “chapéu branco” e indica um hacker interessado em segurança. Utiliza os seus conhecimentos na exploração e detecção de erros de concepção, dentro da lei. A atitude típica de um white hat assim que encontra falhas de segurança é a de entrar em contacto com os responsáveis pelo sistema e informar sobre o erro, para que medidas sejam tomadas. Um white hat pode ser comparado a um policial ou vigilante, buscando as falhas para corrigi-las. Encontramos hackers white hats ministrando palestras (ou aulas em universidades) sobre segurança de sistemas, e até trabalhando dentro de empresas para garantir a segurança dos dados. Por causa do sentido pejorativo que a mídia associa ao termo “hacker”, normalmente o hacker white hat não é publicamente chamados de hacker e sim de especialista em TI, analista de sistema ou outro cargo na área de informática. No entanto, realmente são hackers.

Gray hat

Gray hat – Tem as habilidades e intenções de um hacker de chapéu branco na maioria dos casos, mas por vezes utiliza seu conhecimento para propósitos menos nobres. Um hacker de chapéu cinza pode ser descrito como um hacker de chapéu branco que às vezes veste um chapéu preto para cumprir sua própria agenda. Hackers de chapéu cinza tipicamente se enquadram em outro tipo de ética, que diz ser aceitável penetrar em sistemas desde que o hacker não cometa roubo, vandalismo ou infrinja a confidencialidade. Alguns argumentam, no entanto, que o ato de penetrar em um sistema por si só já é antiético (ética hacker).

Black hat

Black hat, (cracker ou dark-side hacker), indica um hacker criminoso ou malicioso, comparável a um terrorista. Em geral são de perfil abusivo ou rebelde, muito bem descritos pelo termo “hacker do lado negro” (uma analogia à série de filmes Star Wars). Geralmente especializados em invasões maliciosas e silenciosas, são os hackers que não possuem ética.

Newbie

Newbie ou a sigla NB, vem do inglês “novato”. Indica uma pessoa aprendiz na área, ainda sem muita habilidade, porém possui uma sede de conhecimento notável. Pergunta muito, mas freqüentemente é ignorado ou ridicularizado por outros novatos que já saibam mais do que ele (ao contrario dos lammers que são ridicularizados por todos). Hackers experientes normalmente não ridicularizam os novatos, por respeito ao desejo de aprender – no entanto, podem ignorá-los por falta de tempo ou paciência.

Lamer

O termo Lamer ou Lammer indica uma pessoa que acredita que é um hacker (decifrador), demonstra grande arrogância, no entanto sabe pouco ou muito pouco e é geralmente malicioso. Utilizam ferramentas criadas por Crackers para demonstrar sua suposta capacidade ou poder, na intenção de competir por reputação, no entanto são extremamente inconvenientes para convívio social, mesmo com outros hackers. Algumas pessoas acreditam que essa é uma fase natural do aprendizado, principalmente quando o conhecimento vem antes da maturidade. Lamer’s geralmente atacam colegas de trabalho ou colegas de estudo, sempre com menos aprendizado, e estes se aterrorizam, aumentando a arrogância do lamer.

Outros termos

Phreaker

O termo Phreaker, corruptela do inglês “freak” que significa “maluco”, essencialmente significa a mesma coisa que o original “hacker”, no entanto é um decifrador aplicado à area de telefonia (móvel ou fixa). No uso atual, entende-se que um Hacker modifica computadores, e um Phreaker modifica telefones (experimente discar no seu telefone batendo sucessivas vezes no gancho ao invés de usar o teclado do aparelho, e você estará sendo um phreaker). Os Phreakers também se enquadram no conceito de White hat ou Black hat.

Cracker

O termo Cracker, do inglês “quebrador”, originalmente significa alguém que “quebra” sistemas. Hoje em dia, pode tanto significar alguém que quebra sistemas de segurança na intenção de obter proveito pessoal (como por exemplo modificar um programa para que ele não precise mais ser pago), como também pode ser um termo genérico para um Black Hat.

Webdesigner, Técnico em Hardware, Técnico em Mecatrônica e estudante de Medicina.



Deixe seu comentário

Um pouco sobre nós

    O Grupo Dicas em Geral surgiu em 2007 a partir de idéias inovadoras sobre solução de problemas enfrentados diariamente por quem utiliza a Tecnologia e Informática, tanto usuários comuns quanto técnicos. Mas onde surgiu, por quê e qual é o propósito deste site?

Clique aqui e conheça!

Siga o Dicas em Geral no Google+

Vídeo da Semana